Páginas

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Paralimpíadas de Londres: Daniel Dias se isola como maior medalhista paralímpico brasileiro

Ontem, Daniel Dias já havia se igualado a Ádria Santos e Clodoaldo Silva. Hoje, declarou sua independência e na final dos 50m borboleta S5 ganhou seu quinto ouro em Londres, quebrou o recorde mundial (34s15) e é agora de fato o maior medalhista paralímpico do Brasil. São incríveis 14 subidas ao pódio. Roy Perkins (34s57) e Junquan He completaram o pódio.

Daniel ainda vai disputar os 100m livre S5 e o revezamento 4x100m medley neste sábado e a sua conta de medalhas pode aumentar. Ádria Santos do atletismo não compete mais, porém Clodoaldo terá a chance de ganhar mais uma medalha, nos 100m, já que nadará junto a Daniel.

Em sua segunda Paralimpíada, são 14 medalhas conquistadas (9 ouros, 4 pratas e 1 bronze), liderança folgada diante de Ádria Santos e Clodoaldo Silva. Ela, que competiu em 6 edições dos jogos, conquistou 13 medalhas (4 ouros, 8 pratas e 1 bronze). Clodoaldo por sua vez, conquistou 6 ouros, 5 pratas e 2 bronzes em 3 edições dos Jogos Paralímpicos.

+ natação: Joana Silva faturou o bronze nos 50m borboleta S5. A brasileira teve uma boa reação no final e superou sua rival por 2 centésimos. A para-nadadora fez tempo de 46s62 e conquistou a segunda medalha da natação feminina do Brasil. Completaram o pódio a norueguesa Sarah Rung (41s76), dono do ouro e a espanhola Teresa Perales (42s67).

Joana Silva traz medalha de bronze para o Rio Grande do Norte (Foto: Buda Mendes/CPB/Divulgação)
Potiguar exibe medalha. Foto: Buda Mendes/Comitê Paralímpico Brasileiro

Lucas Prado ganha prata; Fonteles avança nos 400m

Depois do quarto lugar nos 200m T11, Lucas Prado voltou suas atenções para a final dos 400m T11 (para deficientes visuais) e faturou a medalha de prata após concluir a prova em 51s44.

O ouro foi para o angolano José Sayovo Armando, que cruzou a linha de chegada em 50s75 e o bronze para o francês Gauthier Makunda (52s45).

Daniel Silva desistiu da disputa por conta de uma lesão na perna sofrida nas eliminatórias dos 100m.

Já Alan Fonteles, se garantiu na final dos 400m T44. Na classificatória, o brasileiro fez o segundo melhor tempo (53s02).

Futebol de 7 decepciona; goalball fica com a prata

Em busca do ouro inédito, a seleção masculina de futebol de 7 - para paralisados cerebrais, foi derrotada pela Rússia por 3 a 1. Bronze em Sidney, prata em Atenas e quarto lugar em Pequim, a seleção brasileira encara o Irã na disputa pela medalha de bronze. O jogo ocorre às 9h30 (hora de Brasília) deste domingo.

Já na disputa do goalball masculino, derrota para a Finlândia por 8 a 1. Na disputa pelo terceiro lugar, a Turquia venceu a Lituânia por 4 a 1 e ficou com o bronze. 

No torneio feminino, Japão, China e Suécia subiram ao pódio. A equipe brasileira caiu nas quartas de final.
Goalball Brasil Paralimpíadas pódio (Foto: Agência Getty)
Equipe brasileira. Romário foi o grande artilheiro do torneio, com 23 gols em 8 partidas. Foto: Agência Getty

BOCHA: Dirceu Pinto e Eliseu dos Santos se enfrentaram na semifinal da classe BC4. Vitória do primeiro por 4 a 2. Dirceu vai disputar o ouro com Yuansen Zheng (China), enquanto Eliseu vai disputar o bronze contra Stephen McGuire (Grã-Bretanha).

Maciel Santos derrotou de levada o chinês Kai Zhong: vitória por 7 a 1. Na final da classe BC2, o brasileiro vai enfrentar o também chinês Zhiqiang Yan.

Pela classe BC1, José Carlos Chagas não conseguiu passar por Pattaya Tadtong (Tailândia) e foi derrotado por 5 a 2. Roger Aandalen (Noruega) vai ser seu adversário na disputa pelo bronze.

+ As disputas pelo bronze iniciam-se às 5h e as finais a partir das 18h, ambos no horário de Brasília.

VÔLEI SENTADO FEMININO: 
Ouro - China
Prata - Estados Unidos
Bronze - Ucrânia
5° lugar - Brasil

No torneio masculino, a seleção brasileira enfrenta os egípcios na disputa pelo quinto lugar às 10h. Alemanha x Rússia se enfrentam pelo bronze às 12h, enquanto Bósnia Herzegovina x Irã se enfrentam na grande final às 14h.

Quadro de medalhas

1. China - 83 ouros, 65 pratas e 58 bronzes. Total: 206
2. Grã-Bretanha - 32, 40 e 42. Total: 114
3. Rússia - 32, 35 e 25. Total: 92
4. Ucrânia - 30, 19 e 25. Total: 74
5. Austrália - 29, 20 e 26. Total: 75
6. Estados Unidos - 27, 25 e 33. Total: 85
7. Alemanha - 18, 23 e 19. Total: 60
8. Brasil - 15, 12 e 6. Total: 33
Web Analytics