Páginas

domingo, 9 de setembro de 2012

Paralimpíadas de Londres: Brasil fatura último ouro em Londres; desempenho na capital inglesa é melhor do que o de Pequim 2008

O Brasil fechou a sua participação nos Jogos Paralímpicos na manhã deste domingo. O último e 21° ouro do país veio da categoria T46 da maratona masculina, para atletas amputados ou com má formação congênita. Tito Sena venceu a prova e vai subir no topo do pódio e receber sua medalha durante a cerimônia de encerramento dos jogos, a partir das 16h30 (horário de Brasília).

Tito venceu a prova de maneira emocionante. Após ficar na segunda colocação durante quase todo o percurso, o brasileiro arrancou no quilômetro final e concluiu a prova em 2h30min49s, deixando o rival espanhol Abderrahman Ait Khamouch pra trás. Completou o pódio, o belga Van den Heede Frederic. Outro verde-amarelo na disputa, Oziam Bonfim terminou a prova na quarta colocação com tempo de 2h37min16s.

Tito Sena comemoração Maratona Paralimpíadas (Foto: AP)
Corredor de 45 anos, prata em Pequim, comemora com a bandeira do Brasil. Foto: AP

Já no futebol de 7,a felicidade não se repetiu. Eliminada nas semifinais, a jovem seleção canarinha queria partir da Grã-Bretanha com pelo menos um bronze, porém diante da forte equipe do Irã, sentiu o peso de uma final e foi goleada por 5 a 0.

Os gols da seleção do Oriente Médio foram marcados por Atashafrouz e Mehri - duas vezes cada - e por Bakhshi.

Desempenho do Brasil é melhor do que Pequim

A delegação brasileira se despede de Londres com um desempenho melhor do que o de Pequim.

Em 2008 na Ásia, foram 47 medalhas conquistadas, sendo 16 ouros, 14 pratas e 17 bronzes, ficando na 9ª colocação do quadro de medalhas.

Para Londres, o Comitê Paralímpico do Brasil havia ditado como meta o 7º lugar no quadro geral de medalhas. A meta acabou por ser cumprida, já que o país ultrapassou a Alemanha com incríveis 21 ouros, 14 pratas e 8 bronzes, 43 medalhas no total. Em números de medalhas gerais, o desempenho caiu um pouco, mas o que importa é que o hino brasileiro foi tocado em Londres 6 vezes mais do que em Pequim.

Já para o Rio 2016, quando as Paralimpíadas se iniciam no dia 7 de setembro e vão até o dia 18 do mesmo mês, o comitê ditou como meta a 5ª colocação no quadro de medalhas.

Veja o desempenho do país em outras edições dos Jogos:

Atenas 2004 - 14ª colocação - 14 ouros, 12 pratas e 7 bronzes; 33 medalhas no total
Sidney 2000 - 24ª colocação - 6 ouros, 10 pratas e 6 bronzes; 22 no total
Atlanta 1996 - 37ª colocação - 2 ouros, 6 pratas e 13 bronzes; 21 no total
Barcelona 92 - 32ª colocação - 3 ouros, nenhuma prata e 4 bronze; 7 no total

Veja outros resultados da manhã deste domingo:

FUTEBOL DE 7 MASCULINO
Ouro - Rússia x Ucrânia disputam neste momento
Bronze - Irã
4° lugar - Brasil

MARATONA MASCULINA T12
Ouro - Alberto Suarez Laso (Espanha) - 2h24min50s
Prata - Alonso Serna Moreno (Colômbia) - 2h26min39s
Bronze - Abderrahim Zhiou (Tunísia) - 2h26min56s

MARATONA MASCULINA T54
Ouro - David Weir (Grã-Bretanha) - 1h30min20s
Prata - Marcel Hug (Suíça) - 1h30min21s
Bronze - Kurt Fearnley (Austrália) - 1h30min21s

MARATONA FEMININA T54
Ouro - Shirley Reilly (Estados Unidos) - 1h46min33s
Prata - Shelly Woods (Grã-Bretanha) - 1h46min34s
Bronze - Sandra Graf (Suíça) - 1h46min35s

RUGBY EM CADEIRA DE RODAS MASCULINO
Ouro - Austrália
Prata - Canadá
Bronze - Estados Unidos

A equipe americana venceu o Japão por 53 a 43; a Austrália derrotou o Canadá por 66 a 51.
Web Analytics