Páginas

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Paralimpíadas de Londres: Brasil vai ao pódio três vezes no primeiro dia de competições em Londres

Dia paralímpico termina com 6 brasileiros eliminados: todos da natação.

Assim como nos Jogos Olímpicos, com os judocas Felipe Kitadai e Sarah Menezes a primeira medalha do país nas Paralimpíadas também veio do judô. Depois de altos e baixos na competição, Michele Ferreira contou com a sorte e faturou a medalha de bronze na categoria 52kg.

O dia da para-judoca não começou bem. Na primeira luta do dia foi eliminada por yuko pela russa Alesia Stepaniuk. Já na repescagem, Michele derrotou a turca Kilic Gulhan por dois wazaris de vantagem e partiu para a disputa do bronze, que não ocorreu, tudo porque sua adversária que lesionou a perna esquerda. Com a desistência da francesa Sandrine Martinet e com a ajuda da sorte, bronze para Michele e a primeira medalha do país em Londres.

Na categoria até 48kg, Karla Ferreira foi derrotada por Kai-Lin Lee, de Taiwan por dois yukos na disputa pelo bronze. A para-judoca é dona de duas pratas conquistadas em Atenas e Pequim.

Natação ganha duas medalhas

André Brasil fez o segundo melhor tempo na final e ficou com a prata na final dos 200m medley SM10. Ele  concluiu a prova em 2min12s36. O nadador carioca de 28 anos pretende subir no pódio nas próximas oito provas que vai disputar: 50m, 100m e 400m livre, 100m borboleta, 100m costas, 400x100m livre e 4x100m medley pela categoria S10.

Benoit Huot, do Canadá é o dono do novo recorde mundial - ele concluiu a prova em 2min10s01, ficando com o ouro -. Rick Pendleton da Austrália levou o bronze.

Andre Brasil paralimpíadas de Londres (Foto: Buda Mendes / CPB)
Foto: Buda Mendes/Comitê Paralímpico Brasileiro

Nos 50m livre - S5, Daniel Dias confirmou o favoritismo e com facilidade quebrou o recorde mundial - que era dele mesmo -, ganhou a primeira medalha de ouro do país em Londres.

Daniel concluiu a prova em 32s05, quebrando o recorde mundial que era de 32s27. A dobradinha brasileira no pódio só não ocorreu porque Clodoaldo Silva cumpriu a prova em 34s99 fechando em quinto lugar. 

O paulistano de Campinas vai disputar mais 7 provas e está muito perto de se tornar o maior medalhista paralimpico do Brasil.

Daniel Dias vibra ao conquistar o primeiro ouro do Brasil em Londres (Foto: Buda Mendes / CPB)
Daniel Dias vibra a vitória. Foto: Buda Mendes/Comitê Paralímpico Brasileiro

Pela mesma categoria mas no feminino, a potiguar Joana Neves concluiu a prova em 38s11 terminando a prova em quinto lugar. A medalha de ouro foi conquistada por Nataliia Prologaieva (Ucrânia - 35s88), a prata por Teresa Perales (Espanha - 36s50) e o bronze por Inbal Pezaro (Israel - 37s89).

+ Gollball masculino: Brasil 6 x 5 Finlândia

+ Gollball feminino: Brasil 2 x 0 Dinamarca

+ Basquete sobre cadeira de rodas fem.: Austrália 52 x 50 Brasil

Veja como fica o quadro de medalhas após o fim das competições do dia:

1. China - 6 ouros, 6 pratas e 3 bronzes. Total: 15
2. Austrália - 3 ouros, 3 pratas e 3 bronzes. Total: 9
3. Grã-Bretanha - 2,3 e 2. Total: 7
4. Ucrânia - 2, 2 e 4. Total: 8
5. Alemanha - 2, 2 e 2. Total: 6
6. Rússia - 2, 1 e 1. Total: 4
7. EUA - 1,1 e 4. Total: 6
8. Brasil - 1, 1 e 1. Total: 3
Web Analytics