Páginas

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Olimpíadas de Londres: Brasil termina o dia com 6 eliminados

O Brasil terminou esta quarta-feira com um saldo de 6 eliminados em 4 modalidades esportivas.

No judô masculino (peso médio - 90kg), Thiago Camilo, prata em Sidney (peso leve) e bronze em Pequim na categoria peso meio-médio , foi derrotado na disputa pelo bronze para o grego Ilias Iliadas, líder do ranking mundial. O brasileiro perdeu graças a dois shidos (advertências). Algumas horas antes, na semifinal, Thiago tropeçou e foi derrotado pelo sul-coreano Song Dae-Nam por wazari e um yuko a 0.

Pelo torneio feminino - categoria peso-médio até 70kg -, Maria Portela foi outra brasileira que deu adeus às Olimpíadas de Londres. A judoca gaúcha foi eliminada pela colombiana Yuri Alvear, por um wazari e um ippon a 0
Maria Portela na luta de judô em Londres (Foto: AFP)
A gaúcha enfrentando Yuri Alvear. Foto: AFP

Tiro esportivo - após ser eliminada na classificatória da pistola de ar 10m, Ana Luíza Ferrão, atual campeã pan-americana do tiro esportivo, foi também eliminada na prova de pistola 25m. A competidora fechou a fase de classificação na 39ª posição, com 560 pontos e média de 9.333.

 Athos Schwantes, na esgrima, após ser derrotado pelo holandês Bas Verwijilen pelo placar de 15 a 10.

+ FUTEBOL: a seleção brasileira venceu a Nova Zelândia no último jogo da fase de grupos do torneio. Os gols da vitória de  3 a 0, foram marcados por Danilo, Leandro Damião e Sandro.

Nas quartas de final, a seleção canarinha duela contra Honduras, que empatou sem gols com o Japão pelo Grupo D. O jogo entre Brasil e Honduras ocorre no próximo sábado, dia 4, às 13h (hora de  Brasília). A seleção japonesa enfrenta os egípcios mais cedo: às 8h.


Os donos da casa, que venceram o Uruguai, jogam as quartas de final contra a Coréia do Sul também no sábado às 15h30, enquanto os senegaleses enfrentam os mexicanos às 10h30.

HANDEBOL: a seleção feminina se classificou para as quartas de final após vencer a Grã-Bretanha por 30 a 17. Os destaques foram as brasileiras Ana Paula e Alexandra que marcaram cada uma 7 e 5 gols.

BASQUETE: a seleção feminina perdeu a terceira partida seguida: a algoz desta vez, foram as australianas que derrotaram a nossa seleção por 67 a 61. A classificação para as quartas está difícil, se passar, a dificuldade será uma possível partida contra as americanas.

VÔLEI: Em partida que terminou agora ha pouco, a seleção feminina fez uma atuação vergonha e perdeu para a Coréia do Sul, se complicando no torneio. Sem chance para as brasileiras, os saques potentes de Youn-Joo-Hwang e os bloqueios fortes de Yo-Jin Yang, as sul-coreanas venceram por 3 sets a 0 (25/23, 25/21 e 25/21). 


Brasil decepcionou e foi derrotado pela Coreia do Sul nesta quarta. Foto: Reuters
Sul-coreanas comemoram surra que deram nas brasileiras. Foto: Reuters

Se quiser passar para a próxima fase, o time de Zé Roberto vai precisar vencer por 3 a 0 ou no máximo 3 a 1 a forte seleção chinesa (na próxima sexta-feira, ás 5h30) e a "saco de pancadas" do grupo, a Sérvia.

BADMINTON: a federação internacional da modalidade decidiu excluir quatro duplas formadas por mulheres: as chinesas Wang Xiaoli e Yu Yang, as indonésias Greysia Polii e Meiliana Jauhari e as sul-coreanas Jung Kyung-eun, Kim Ha-na, Ha Jung-eun e Kim Min Jung.


 Árbitro conversa com Xiaoli/Yang, da China, e Jung/Kim, da Coreia do Sul, no badminton (Foto: Reuters)
Árbitro parou o jogo e pediu seriedade as atletas. Foto: Reuters

Na partida das excluídas, as bizarrices vistas com facilidade foram vaiadas pelos presentes. A partida foi interrompida e o árbitro pediu seriedade as atletas da Coréia do Sul e da China.

As duplas tentaram entregar seus jogos na última fase por já estarem classificadas às quartas de final. As chinesas e sul-coreanas também tinham por objetivo terem adversários mais fáceis. Com dois times querendo entregar o mesmo jogo criou-se um constrangimento visível e de repercussão mundial. 

Em uma reunião na manhã de hoje, a Federação Internacional de Badminton decidiu pela exclusão das quatro duplas citadas acima. As mesmas podem não disputar até mesmo as Olimpíadas do Rio, em 2016. 
Web Analytics