Páginas

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Jogos Paralímpicos de Londres começam amanhã

A cerimônia de abertura começa às 16h30 (horário de Brasília) e o porta bandeira do Brasil será o nadador Daniel Dias. O Sportv3 transmite toda a cerimônia ao vivo.


LogoParalimpicos12.png

Começam amanhã e vão até o dia 9 de setembro os Jogos Paralímpicos de Londres. Participam desta edição aproximadamente 4.220 atletas com amputações, cegueira, algum tipo de paralisia e deficiência, seja esta física, mental ou sensorial, de 166 países e territórios não independentes.

O Brasil, potência paralímpica é representado por 182 atletas, sendo 115 do sexo masculino e 67 mulheres, que vão disputar medalhas em 18 das 20 modalidades especiais: atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, ciclismo, esgrima em cadeira de rodas, futebol de 5, futebol de 7, goalball, halterofilismo, hipismo, judô, natação, remo, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, tiro esportivo, vela e vôlei sentado.

Depois de um ótimo desempenho em Pequim, quando a delegação brasileira conquistou 47 medalhas - 16 ouros, 14 pratas e 17 bronzes -, fechando a participação na nona colocação do quadro de medalhas, o Comitê Paralímpico Brasileiro estipulou uma meta ousada para Londres: a sétima colocação neste ano e a quinta no Rio 2016.

Os pilares do esporte paralímpico brasileiro são o atletismo e a natação. Veja quem são destaques da nossa delegação:

Terezinha Guilhermina é uma das para-atletas que pode faturar medalhas para o Brasil. Em Atenas  (2004), faturou o bronze nos 800 metros. Na sua segunda participação, já em Pequim, colocou 3 medalhas no peito: ouro nos 200m rasos, prata nos 100m e bronze nos 400m. Em Jogos Pan-Americanos, colocou 3 ouros no peito, todas em 2007 no Rio. Foto: Divulgação

Clodoaldo Silva é destaque na natação. Nos jogos de Sidney em 200, faturou 4 medalhas - sendo 3 pratas e 1 bronze. Nas Paralmpíadas de 2004, colocou 7 medalhas no peito - sendo 6 ouros; quatro anos mais tarde, em Pequim, faturou apenas uma medalha de bronze e vem com tudo para Londres! Foto: Divulgação

Daniel Dias também da natação e assim como todos os atletas paralímpicos são especiais e exemplos de superação. Logo em sua primeira participação, nos jogos de Pequim, o campinense subiu ao pódio 9 vezes, tendo conquistado 4 medalhas de ouro e de prata e  uma de bronze. Em Jogos Pan-Americanos, ganhou 19 medalhas, 8 em 2007 no Rio e 11 no ano passado em Guadalajara. Todas de ouro! Foto: Divulgação

COBERTURA NO SITE

Logo após o fim das competições do dia, postarei um resumo da participação dos brasileiros. Também na postagem, vai estar o quadro de medalhas. 

COBERTURA NA TELEVISÃO

A Rede Globo e o Sportv têm os direitos de transmissão das Paralimpíadas

Diariamente, logo após o Programa do Jô, o ex-judoca Flávio Canto apresentará com comentários de Fernando Fernandes para-atleta da canoagem o Boletim dos Jogos Paralímpicos. O programa vai ter duração de 8 a 10 minutos e vai ser exibido a partir desta quarta-feira (29).

Estão envolvidos na cobertura da Globo 20 profissionais, entre eles os repórteres Guilherme Roseguini, Renato Ribeiro e Renato Peters direto da capital inglesa.

No Sportv, eventos serão transmitidos sem interrupção das 5h às 20h no Sportv3. O Sportv2 também vai transmitir alguns desportos direto da Grã-Bretanha. Logo após o fim das competições, será exibido o Conexão Sportv, mostrando o que foi destaque no dia paralímpico.
Web Analytics