Páginas

terça-feira, 24 de julho de 2012

Olimpíadas de Londres: o evento na TV

Participe da cobertura aqui no site. Quantas medalhas você acha que o Brasil vai faturar? Deixe seu comentário, críticas e sugestões são sempre bem vindas!  Se preferir, envie um e-mail para matheus.teodoro@r7.com.











A guerra entre Globo e Record continua. Round 2. Depois de exibir o Pan de 2011 - realizado em Guadalajara -, com exclusividade na televisão aberta, a Record fatura também com Olimpíada: passa a transmitir também com exclusividade na TV aberta os Jogos Olímpicos de Londres. A cobertura começa na quarta-feira (25) com o jogo entre Brasil x Camarões pelo futebol feminino.

Pela primeira vez em 24 anos a Globo não irá transmitir uma Olimpíada - feito o registro. O assunto é a Record. Vamos lá.

A emissora dos bispos promete fazer uma cobertura transparente e provocativa, já que sempre deixou claro seu ódio pela manipuladora Globo. Serão 8 horas diárias de eventos esportivos exibidos na Record. Na Record News, 20 horas de transmissão - a maioria ao vivo! Boletins de notícias serão apresentados pelos jornalistas Fabiana Panachão, Janice de Castro e Rodrigo Hinkel. O Jornal da Record News será apresentado por Heródoto Barbeiro ao vivo de Londres até o dia 12 de agosto, quando terminam as Olimpíadas.

À área destinada a emissora no Centro de Imprensa possui 750 m² e dois estúdios - um panorâmico e  outro com bancada e super telão de 100 polegadas. Emissora também fez parceria com a rede de cinemas Cinépolis. Competições serão exibidas diariamente em 3D, das 17h às 20h.


Com o objetivo de ser líder de audiência, a Record não poupou esforços. Foram levados para a capital inglesa 8 câmeras exclusivas com lentes de grande alcance, 20 câmeras de externa, 6 câmeras de estúdio, 18 ilhas de edição, 2 switchers de produção, 2 mesas de corte de vídeo, 2 mesas de áudio, matriz de vídeo,  mochilinks, câmeras portáteis, 4 unidades de produção com transmissão via satélite e matriz de comunicação e 4 unidades móveis, totalizando 35 toneladas de equipamentos.

Cerca de 350 profissionais entre jornalistas, comentaristas, produtores, engenheiros e técnicos trabalham para levar até os brasileiros a cobertura do maior evento esportivo do mundo.

Parte da equipe  de comentaristas da Record. Em cima, da direita para a esquerda: Oscar Schmidt (comentarista de basquete e Robson Caetano (atletismo). Abaixo, da esquerda para a direita: Rogério Sampaio (judô), Luisa Parente (ginástica), Magic Paula (basquete), Virna Dias (vôlei) e Fernando Scherer (natação).

Quanto à Globo, criticada por omitir praticamente tudo sobre o Pan do ano passado, a emissora agora promete não ignorar as Olimpíadas: "Não vamos deslocar equipes inteiras para Londres, como fizemos em outras Olimpíadas. Mas também não vamos ignorar o evento", disse o diretor-geral da emissora Octávio Florisbal.

No fim da tarde de ontem, foi divulgada a informação de que os repórteres Marcos Uchôa, Pedro Bassan e Renato Ribeiro desembarcam na Grã-Bretanha ainda nesta semana para a cobertura do evento.

TV paga


Na TV fechada, 3 emissoras vão transmitir as Olimpíadas: BandSports, ESPN e Sportv.

O BandSports já transmite alguns programas diretamente de Londres; diariamente o Primeiro Tempo, às 9h, o Bandsports News Londres, às 20h, o Magazine Londres, às 21h30 e o Dois no Banco, à meia-noite.

Eventos serão transmitidos todos os dias ao vivo, das 4h às 20h.

Estevan Ciccone no estúdio em Londres
Estúdio panorâmico do canal.

Na Grã-Bretanha, trabalham cerca de 70 profissionais do canal, sendo 4 narradores, 5 repórteres, 5 apresentadores e 6 comentaristas .


Ônibus, usado estúdio móvel do canal circulando pelas ruas londrinas. Ele estará a cada dia em um ponto turístico da capital inglesa.

Sobre a cobertura dos canais ESPN, nada foi muito divulgado. Sabe-se que uma grande equipe também está na Grã-Bretanha. Eventos serão transmitidos em 4 canais - ESPN, ESPN Brasil e ESPN Brasil HD e ESPN + (HD) -. O canal terá uma programação especial em suas noites a partir desta sexta-feira (27): Bate-Bola Londres às 20h, O Melhor do Dia às 22h e o Sportscenter à meia-noite.

O Sportv conta com 4 canais para transmitir os Jogos Olímpicos de Londres - 4 canais em SD e 4 em HD. Serão 1.600 horas de transmissão e 700 eventos no ar até o fim dos jogos, em 12 de agosto. Trabalham no evento 567 profissionais - 437 no Brasil, 120 em Londres, 8 jornalistas em outros seis países e dois correspondentes em Nova York e Pequim -.

Programas especiais já estão sendo veiculados: o Conexão Sportv é apresentado de segunda à sexta-feira às 20h e aos sábados e domingos às 20h30; nas quartas e sábados será apresentado por Galvão Bueno que também terá um quadro diário no programa.

O Conexão será apresentando todos os dias após o fim das competições em Londres. O programa vai fazer um resumo do dia de competições, vai mostrar o dia a dia dos brasileiros e também vai trazer a análise dos comentaristas do canal. 

Milton Leite na estreia do programa. Também em um estúdio panorâmico, de frente para o Estádio Olímpico de Londres. 

Ainda no programa, o humorista Paulo Bonfá terá convidados no estúdio móvel do canal; também um ônibus que circulará pelas ruas de Londres.

Nas manhãs do canal, será exibido o Bom dia Sportv, apresentado pelo gaúcho Gabriel Moojen. O programa terá entradas ao vivo, entrevistas com atletas e informações sobre o dia de competições.

Na internet, os portais Terra e R7 transmitem as Olimpíadas.

O R7, portal do Grupo Record, tem como conteúdo vídeos de telejornais, entrevistas com atletas, reportagens exibidas nos telejornais da Record e Record News, blogs de comentaristas e também 4 canais online, que exibem as competições diretamente da Grã-Bretanha.
Web Analytics