Páginas

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Críticas de Terça #36: BBB - É essencial!

A partir de uma piada postada no Facebook, me surgiu uma ideia para discorrer sobre um assunto pertinente da realidade brasileira. Diante da popularidade do programa BBB, e seus escândalos, alguém em tom irônico e sarcástico postou no Facebook: Na brincadeira estava escrito: O Brasil precisa de BBB: Bastante Bibliotecas Boas.

Enquanto muitas pessoas perdem tempo assistindo o Reality Show, e deixando passar suas vidas, tenho que concordar que o Brasil realmente precisa de Bibliotecas, mas não somente delas, mas de cidadãos dispostos a usufruir de tais benefícios. Nos dias atuais, o brasileiro lê em média 4,7 livros por ano, índice considerado baixo comparado com as horas que o brasileiro acompanha o BBB e usa internet.

Como já dizia Cervantes, "Ver muito e ler muito aviva o engenho do homem." Ler estimula a criatividade, instiga o conhecimento, faz o ser humano viajar por um mundo que é só dele, o faz refletir, discutir, expandir ideias, enfim, agrupar conhecimento. Assim como o processo da vida, ler também possui etapas. Quanto mais uma pessoa ler, mais amadurecimento literário possuirá.


Para que esse processo ocorra, necessita-se de obras que estimulem essa formação do leitor, um livro não deve ser como uma receita de bolo com todos ingredientes, e com todo o método de preparação. Uma obra literária, deve ter como ingrediente principal a ausência de alguns elementos, para que o leitor faça seu papel. Ler uma obra literária é se dar o direito de se apropriar do não dito, virando co-autor do que se está lendo.

Não existem livros se não existirem leitores, porque o que foi escrito não será utilizado, discutido, trabalhado, comparado e acima de tudo lido. Mas não ler apenas como processo de decodificação, mas com emoção, fazendo inferências, cotejos pessoais, cognitivos e metalinguísticos.

Para tanto, acho mesmo que como cidadãos precisamos exigir mais bibliotecas à nossa disposição, mas também fazer nosso papel de leitores. Caso essas bibliotecas não sejam construídas logo, tenho uma sugestão, empreste seus livros a um amigo, bem como pegue livros emprestados, e quando for devolvê-los conversem sobre o que leram, tenho certeza que será surpreendente, muito mais interessante do que assistir o que já está pronto e que não acrescenta em nada, como o BBB - Big Brother Brasil.

---
Este é um post especial do TCHÊcnologia publicado toda terça-feira, às 22h, na seção Críticas de Terça, editada por Emily Arcego. Siga a coluna no Twitter: @CriticasdeTerca e participe!
Web Analytics