Páginas

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Físicos batem recorde de transferência de dados

Pesquisadores bateram um novo recorde ao transferir dados a uma taxa de 186 gigabits per second (Gbps) - o suficiente para enviar 100 mil discos Blu-ray em um dia.

A equipe liderada por cientistas do California Institue of Technology, nos Estados Unidos, e da Universidade de Victoria, no Canadá, realizou a demonstração durante a convenção SuperComputing 2011, em Seattle.



Os 186 gigabits por segundo correspondem a dados sendo enviados em um link bidirecional: foram 98Gbps em uma direção e 88Gbps em outra. Embora outras velocidades maiores já tenham sido alcançadas, esta é a mais alta taxa obtida com componentes disponível comercialmente. O link era de 100Gbps, e não uma combinação de fibras ópticas especiais, apenas existentes em laboratórios. O recorde anterior, para estes casos, era de 119 Gbps e havia sido firmado em 2009.

De um lado, a Caltech usou uma combinação de 13 servidores, ligados através de uma rede com velocidade de 40Gbps; do outro, a Universidade da Virgínia usou 10 servidores Dell com rede local de 10Gbps. A transferência foi sustentada por 11 horas.

Avanços nesse tipo de pesquisa devem ajudar cientistas a transportar dados através de redes globais de fibras ópticas. Eles seriam cruciais, por exemplo, para analisar dados do LHC, o grande colisor de partículas do CERN. Até hoje, mais de 100 petabytes (quatro milhões de discos Blu-ray) já foram processados e analisados em uma rede global de mais de 30 máquinas.

Fonte: Info
Web Analytics