Páginas

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Após 10 anos, Windows XP ainda é um dos Sistemas Operacionais mais utilizados no mundo


Há dez anos, o Windows XP começava a ser vendido. Nesse meio tempo, ele se tornou a escolha de sistema operacional da maioria, chegando a ter uma base de instalação mundial de 80%. E ainda está difícil olhar para frente.


Originalmente o XP estava agendado para ser liberado no dia 25 e outubro de 2001, mas os ataques de 11 de setembro diminuíram seu tamanho — ele chegou ao mercado com vendas iniciais menores do que o Windows 98, lançado três anos antes. A adoção lenta dos usuários por causa da competição direta com o Win2000 somada às necessidades de hardware atual e incompatibilidades de drivers no início deixaram os primeiros passos do sistema bem difíceis. Até o ponto em que a performance de hardware dos desktops evoluiu e ficou a par do XP, e aí ele decolou de vez.

Assim que ele se estabilizou, o XP superou todos os sistemas operacionais de desktop no quesito longevidade. Por anos, principalmente após o lançamento do Service Pack 2, o XP foi o sistema que dominava todos os PCs. Dois fatores afetaram diretamente o fenômeno: a explosão do uso da internet e a falha da Microsoft em criar um sucessor. O crescimento incrível da World Wide Web nos primeiros anos dos anos 2000 eliminou variações menos preparadas, como o Win95 e o 98, que simplesmente não tinham hardware suficiente ou os requerimentos de segurança necessários para se conectar ao mundo. E a falta de um sucessor teve papel ainda mais importante. Sem um sistema operacional melhor e maior em vista, o XP foi, naturalmente, a melhor opção para o PC por anos. Anos de segredo sobre o Projeto Longhorn terminaram de forma péssima quando a Microsoft o eliminou e o Vista… bem, ele era o Vista.

Sério, 52% dos desktops do mercado ainda rodam XP, e será difícil vermos outro sistema operacional sobreviver não só por dez anos, mas mantendo relevância durante todo esse tempo. Hoje, até a Microsoft está diminuindo o prazo de lançamento de seus grandes sistemas, com um tempo médio de 2 a 3 anos, semelhante a Apple. Claro, o Windows 7 pode chegar a ter 50% do mercado antes mesmo de o Windows 8 chegar, mas com dez anos de vida ele será tão relevante quanto o Windows 95 em 2005.

Fonte: Gizmodo
Web Analytics