Páginas

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Brasil segue líder em pedidos para remover conteúdo do Google


Desde o ano passado, quando o Google lançou a ferramenta Government Requests, o Brasil lidera a lista de países que exigem remoção de conteúdo nos produtos do Google. Desta vez, a história se repete: entre janeiro e junho de 2011, foram 224 pedidos para o Google apagar conteúdo, 135 (60%) dos quais relacionados ao Orkut.


Ugh, o Orkut. Adoro sua idéia de comunidades e tal, mas a quantidade de processos judiciais que ele ainda rende é irritante. Só que mesmo tirando o Orkut, ainda estaríamos em terceiro lugar no ranking de remoção de conteúdo: YouTube e Blogger/Blogspot também rendem muitos pedidos de remoção de conteúdo – 35 e 40, respectivamente. O Google informa os pedidos de remoção por produto e por motivo, e o motivo mais frequente é difamação (45%). Do total de pedidos de remoção, 67% foram cumpridos total ou parcialmente.


O Government Requests informa também quantos pedidos de acesso a dados de usuário – basicamente uma quebra de sigilo – cada país fez. Nesse ranking, o Brasil está em sétimo lugar, com 703 pedidos, dos quais 87% cumpridos total ou parcialmente. França, Alemanha e Reino Unido têm mais de 1.000 pedidos cada, enquanto os EUA exigiram dados do usuário por absurdos 5.950 vezes. Na verdade, o destaque no Brasil foi um pedido não cumprido: o Google Brasil foi condenado por não quebrar o anonimato de usuários do Blogger, que ofenderam o prefeito de Várzea Alegre (CE) através de blogs.

O Google apresentou duas novidades ao Government Requests: agora você pode ver o número de usuários ou contas afetadas pelos pedidos de remoção/acesso, e pode acessar os dados brutos por trás dos pedidos, o que pode ser bem útil para pesquisadores. O relatório completo está no link a seguir:  [Government Requests via Official Google Blog].

Fonte: Gizmodo
Web Analytics